Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Fuga das Galinhas (2000)

Finalmente vi este pequeno clássico. Pandemia é tempo de reclusão, tempo de tocar os projetos pessoais que andam parados, tempo de refletir. É tempo, sobretudo, de resolver as muitas "pendências" cinematográficas. Foi o que eu fiz. Acho que todo mundo que eu conheço já torceu, ao menos uma vez na vida, pela galinha ruiva Ginger, cérebro de inúmeras e malsucedidas fugas da sinistra granja dos Tweedys. E eu, por alguma razão que desconheço, seguia sem ter assistido. Há filmes em que não cabe mais reclamar dos spoilers , tamanha a popularidade que eles alcançaram entre nós. Essa impressionante animação em stop motion encabeçada pelos diretores Peter Lord e Nick Park, fruto de uma parceria entre Estados Unidos e Inglaterra, é um desses filmes de interesse perene que sempre passam na TV. Os filmes que mais reprisam são justamente aqueles que formam a maior fatia da nossa memória afetiva e educação cinematográfica, sobretudo dos que têm o conteúdo da televisão por diet

Últimas postagens

Dois poemas de Rüştü Onur e de Muzaffer Tayyip Uslu

Bacurau (2019)

Nada a Perder (2018), parte II

Nada a Perder (2018)

Calígula (1979)

Frankenweenie (2012)

Paulo e Estêvão (1941)

Kingsman – Serviço Secreto (2014)

Pink Flamingos (1972)

Êxodo: Deuses e Reis (2014)